Siga-nos nas Redes Sociais

Variedades

O CDC está alertando as mulheres, para que não comam uma parte do seu próprio corpo

Você provavelmente já ouviu falar dessa moda bastante estranha entre as celebridades, que estão comendo a sua própria placenta depois de dar à luz. Um exemplo mais recente aconteceu com Kim e Kourtney Kardashian. Além da atriz do X-Men, January Jones, que também fez isso.

Mesmo que de fato não haja provas de que comer sua placenta tenha algum benefício para a saúde, a ideia está sendo extravagantemente usada, com muitas pessoas até publicando no YouTube seus vídeos de como preparar a placenta, seja cozinhando a mesma ou até transformando ela em milkshake.

Para aquelas mulheres que gostariam de consumir sua placenta, sem ter que seguir nenhuma dessas receitas, saiba que também existem empresas que transformarão a placenta humana em cápsulas.

Mas em um relatório, o CDC diz as autoridades de saúde, que acreditam que as cápsulas de placenta podem ter causado uma grave infecção em um bebê em Portland, Oregon.

A mãe teve sua placenta transformada em pílulas por uma empresa. Para fazer isso, eles limpam a placenta e a desidratam, em seguida a trituram antes de colocá-la em cápsulas. No entanto, depois de ter tomado as cápsulas, seu filho ficou doente. Os médicos não conseguiram avaliar o que estava errado com a criança, até que eles foram informados de que a mãe havia pedido sua placenta no nascimento.

Quando suas cápsulas foram testadas, foram encontradas bactérias infecciosas. O CDC acredita que a empresa pode não ter aquecido a placenta o suficiente para matar os germes, antes de enviá-las de volta para a mãe.

Felizmente, a criança sobreviveu depois de receber antibióticos, mas o CDC chegou para advertir que não há benefícios nenhum para a saúde da mulher de comer sua própria placenta. Na verdade, eles sugerem que você deva evitar até o método mais comodo que são as cápsulas de placenta.

“Embora existam evidências científicas para apoiar a ingestão de placenta para as mulheres no pós-parto por seus benefícios físicos e psicológicos”, o CDC adverte em seu relatório, “Não existem padrões para o processamento de placenta para o consumo”, o que significa que não há regulamentos para garantir a segurança tanto da mulher como da criança”.

“O processo de encapsulação da placenta não evita erradicar os agentes patogênicos infecciosos, então a ingestão da cápsula da placenta deve ser evitada”.

Fonte: [People, IFLScience e CDC]

Que tal contribuir com um ponto? 😉

5 pontos

Upvote
Downvote

Total votes: 17

Upvotes: 11

Upvotes percentage: 64.705882%

Downvotes: 6

Downvotes percentage: 35.294118%

Fonte

Continue Lendo
Clique para Comentar

Mais em Variedades

Voltar ao Topo
default-poup